Embrapa lidera categoria agronegócio do ranking Top Open Corps 2021

Embrapa é o primeiro lugar entre as mais de cem corporações do setor agropecuário que mais se relacionam com startups, segundo o ranking Top Open Corps deste ano.

A empresa pública de pesquisa agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ficou à frente de Cargill, Mosaic, Corteva Agriscience e SLC Agrícola (SLCE3) – e juntas foram responsáveis por 36% dos relacionamentos com agtechs.

O anúncio e a premiação das Top 5 na categoria Agronegócio foram feitos pela 100 Open Startups em cerimônia online realizada nesta semana.

Dados da organização indicam que os negócios transacionados entre corporações e startups resultaram este ano em cerca de 69 milhões de reais, volume 135% maior que os 12 milhões computados em 2020.

No período, foram 277 relacionamentos de negócio com 134 startups, sendo a maior parte com agTechs (44%), seguidas das indTechs (22%) e productivityTechs (15%).

Ainda segundo os organizadores, o tipo de contrato mais comum foi a contratação de serviços ou produtos das startups, seguido pelo fornecimento de acesso à base de clientes e canais de vendas.

O diretor executivo da plataforma, Bruno Rondani, destacou que o impacto direto em benefícios para ambos os lados e para o setor como um todo vai além das cifras indicadas.

Ele considera que a 100 Open Startups colabora com os resultados obtidos ao reconhecer e premiar as corporações líderes em open innovation, além das startups mais atraentes para o mercado corporativo.

Na cerimônia virtual, o presidente da Embrapa, Celso Moretti, se disse honrado com a premiação e falou da importância de a empresa ser referência em inovação aberta. “Sempre estivemos abertos a trabalhar com as startups”, disse, citando a atuação da instituição no segmento, iniciada em 2010 por meio de parcerias diretas.

Moretti destacou também o desenvolvimento de programas específicos, acrescentando que “a inovação é uma premissa para a Embrapa e está presente desde a nossa missão, que é Inovar para Transformar, e permeia o nosso Plano diretor. Vamos celebrar”.

Ainda segundo os organizadores, o tipo de contrato mais comum foi a contratação de serviços ou produtos das startups, seguido pelo fornecimento de acesso à base de clientes e canais de vendas.

O diretor executivo da plataforma, Bruno Rondani, destacou que o impacto direto em benefícios para ambos os lados e para o setor como um todo vai além das cifras indicadas.

Ele considera que a 100 Open Startups colabora com os resultados obtidos ao reconhecer e premiar as corporações líderes em open innovation, além das startups mais atraentes para o mercado corporativo.

Na cerimônia virtual, o presidente da Embrapa, Celso Moretti, se disse honrado com a premiação e falou da importância de a empresa ser referência em inovação aberta. “Sempre estivemos abertos a trabalhar com as startups”, disse, citando a atuação da instituição no segmento, iniciada em 2010 por meio de parcerias diretas.

Moretti destacou também o desenvolvimento de programas específicos, acrescentando que “a inovação é uma premissa para a Embrapa e está presente desde a nossa missão, que é Inovar para Transformar, e permeia o nosso Plano diretor. Vamos celebrar”.

Com informações da Embrapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *