Menor vaca do mundo morre pouco antes de entrar no livro dos recordes

Rani, a vaquinha que estava na disputa pelo título de menor vaca do mundo, morreu em Bangladesh. Ela tinha apenas 51 centímetros de altura e 66 cm de comprimento, pesava 36 quilos e podia ser carregada no colo, segundo seu criador, Mohammad Mamun.

Autoridades pecuárias de Bangladesh disseram que o estômago de Rani inchou muito e ela foi levada às pressas para tratamento por volta do meio-dia da última quinta-feira (19/8).

No entanto, os veterinários não conseguiram salvar sua vida e ela morreu em poucas horas. O inchaço teria sido causado por acúmulo de gases no estômago.

Rani, da raça Boxer Bhutti, se tornou uma celebridade local no país do sul da Ásia, atraindo milhares de pessoas para a fazenda em que era criada, na área de Savar, perto da capital, Dhaka.

Segundo Sajedul Islam, veterinário do governo para a região, a altura de Rani é consequência da endogamia – quando há muitos cruzamentos dentro de uma mesma raça – e é pouco provável que cresça.

Em entrevista à Reuters em julho, Mamun, criador de Rani, disse que tinha um carinho diferente pelo animal. “Ela come menos do que as outras vacas, nunca dá problema e é muito especial para mim”, disse o cuidador.

O título de menor vaca do mundo do Guinness World Records pertence a Manikyam, que tem 61,1 centímetros de altura e nasceu na Índia. Ela foi inscrita no livro dos recordes em 2014.

Da redação com a Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *