Jovens argentinos criam “rede social agrícola”

Dois jovens argentinos ligados ao mundo da agricultura criaram a Trique, uma rede social agrícola que funciona como um lugar seguro para trocar experiências e conectar os atores de uma das indústrias mais pujantes do país. Apenas 15 dias após seu lançamento, a plataforma, apoiada por instituições renomadas como a Bolsa de Valores e a Câmara de Arbitragem de Cereais de Rosário, tem quase 5.000 usuários ativos na Argentina e no Uruguai.

O Trinque é gratuito e tem como missão “gerar um espaço digital colaborativo, onde os usuários possam se expressar, informar, oferecer e receber ajuda e gerar vínculos livremente”, explica Ilan Krischcautzky, contador especializado em agronegócio e um dos fundadores da Trique . “O Trique não substitui nenhuma rede social, mas complementa as existentes, pois proporciona um novo ecossistema onde se encontram agrônomos, produtores agrícolas, veterinários, estudantes, prestadores de serviços e instituições do setor”, acrescentou.

Gabriel Levisman, engenheiro agrônomo com longa experiência no setor, é co-criador da plataforma e disse que observaram que é necessário melhorar a comunicação e estreitar os laços com a comunidade rural. “É por isso que começamos a pensar em ferramentas tecnológicas que pudessem resolver os problemas do dia a dia entre colegas e pares.”

Os criadores dizem que a rede permite que as pessoas se conectem de uma forma tão fácil e amigável quanto compartilhar alguns amigos, não importa a distância que estejam. Na verdade, eles explicam que de mate vem o nome desse aplicativo inovador. A ideia dos empresários surgiu numa conversa entre amigos sobre as necessidades da área, e o mate no meio surgiu do mesmo campo semântico: “mate, matrique, Trique”, um ícone nacional.

Da redação com o Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *