Bolsonaro diz que “os sete bandidos da CPI não vão conseguir cassá-lo”

Por 

SETE BANDIDOS

Depois de nominar o ex-presidente Lula como o “bandido de nove dedos”, o presidente Jair Bolsonaro agora disse que a CPI da Covid no Senado é integrada por “sete bandidos”. Apesar de não citar diretamente a polêmica envolvendo a vacina indiana Covaxin, ele disse que o governo é vítima de mentiras e chamou os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito de  “bandidos”. “Não conseguem nos atingir. Não vai ser com mentiras ou com CPI integrada com sete bandidos que vão nos tirar daqui. Temos uma missão pela frente: conduzir o destino da nossa nação e zelar pelo bem estar do nosso povo. Só tenho paz e tranquilidade porque sei que, além do povo, eu tenho Forças Armadas comprometidas com a democracia e com a nossa liberdade”, finalizou Bolsonaro durante visita a Mato Grosso do Sul.

DEFESA DE MOURÃO

Quem saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro nessa semana foi o vice-presidente Hamilton Mourão. Segundo o general, não há espaço para impeachment de Bolsonaro. “Estamos a um ano e pouco das eleições. Vamos deixar o processo seguir e chegar lá em outubro do ano que vem para ver o que acontece”, disse. A fala der Mourão foi em resposta aos partidos de oposição e movimentos sociais que apresentaram na quarta-feira um pedido de impeachment contra Bolsonaro, com demandas já protocoladas na Câmara e a inclusão de acusações de crime de responsabilidade pelo caso de suposto superfaturamento de contratos pedidos de propina para aquisição da vacinas. Enfim, mais uma discussão para as redes sociais e muito mimimi entre os poderes.

REVOLTADO

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a comissão irá recorrer da decisão do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu ao empresário Carlos Wizard o direito de ficar em silêncio durante seu depoimento à CPI. A declaração foi dada logo após o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) exibir um vídeo do empresário falando que pessoas morreram de covid-19 por terem ficado “em casa” sem buscar o tratamento precoce. Pelo jeito, a CPI agora vai julgar a opinião das pessoas. Tem gente que acredita em tratamento precoce, outras não. E Carlos Wizard nem é funcionário público ou da área de saúde pra ser julgado por expressar opinião. Mais uma causa que não vai dar em nada, obviamente.

A GLOBO NÃO DEU

Uma notícia importante para a nação foi pouco comentada nesta quarta-feira. É que o presidente Jair Bolsonaro inaugurou a Estação Radar de Ponta Porã (MS) para monitoramento da fronteira, aumentando a vigilância sobre o tráfico de drogas para o Brasil. Bolsonaro acionou o radar manualmente e comandou a primeira simulação de interceptação de patrulha com caças da Força Aérea. O objetivo, segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), é modernizar e ampliar a rede de vigilância do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro no monitoramento da fronteira e de combate ao narcotráfico.

TOMOU GOSTO

Apesar de afirmar que está fora da política, ao menos em 2022, o apresentador de TV Luciano Huck parece ter tomado gosto pela discussão. “Nunca mais saio do debate”, disse Huck a grupo de empresários em encontro no domingo (27). Huck, que não é bobo, percebeu a necessidade de discurso político e de se conectar com as ruas. O apresentador participou de evento do Parlatório, organização sem fins lucrativos que promove bate-papo semanal entre empresários e políticos. “Eu vou estar aqui hoje e sempre, eu vou estar no debate”, reforçou, ressaltando sua experiência na TV e sua “capacidade de influência”.

COLAPSO

O colapso do turismo internacional por causa da pandemia de covid-19 pode provocar uma perda de mais de quatro trilhões de dólares à economia mundial ao longo dos anos de 2020 e 2021, afirma um relatório da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (UNCTAD) publicado nesta quarta-feira (30). O turismo internacional e os setores que dependem dele sofreram perdas avaliadas em 2,4 trilhões de dólares em 2020 por causa do impacto direto e indireto da redução expressiva das viagens de turistas internacionais. Uma perda similar pode acontecer em 2021, adverte o relatório. O documento explica que a recuperação do turismo dependerá em grande parte da distribuição em larga escala de vacinas contra covid-19. Quem viaja, sabe do que falo!

PACIENTE ZERO

Calma, por enquanto os cientistas ainda não descobriram que foi o paciente zero da Covid-19. Muito menos se a doença foi obra do acaso ou manipulada em laboratório para que algum pais lucrasse com a venda de vacinas, medicamentos, etc. É que um grupo de ciientistas identificaram um homem que poderia ser o “paciente zero” da praga que causou a Peste Negra, na Idade Média. Um homem que morreu há mais de 5 mil anos na área em que hoje é a Letônia teria sido infectado com a cepa mais antiga conhecida da doença, de acordo com novas evidências. A praga varreu a Europa em 1300, exterminando até metade da população do continente. A pesquisa foi publicada na revista científica Cell Reports. Será que teremos que esperar 5 mil anos para saber que foi o paciente zero da Covid?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *