Fazendeiros e cientistas mudam sabor dos alimentos

Criadores e geneticistas estão usando técnicas sofisticadas como edição de genes e seleção genômica para produzir frutas e vegetais que tenham todo o sabor das variedades tradicionais, melhor nutrição e textura, enquanto mantêm os supermercados satisfeitos com características de alta qualidade. “O sabor é uma tendência que está voltando, sem dúvida”, afirma Franco Fubini, fundador da fornecedora de frutas e hortaliças Natoora.

Criadores e pesquisadores estão liderando essa busca, usando técnicas sofisticadas para produzir frutas e vegetais que tenham todo o sabor das variedades tradicionais. O Professor Harry Klee do Departamento de Ciências Hortícolas da Universidade da Flórida está trabalhando para entender a composição química e genética de sabores de frutas e vegetais, com destaque para o tomate.

“O tomate tem sido um sistema modelo de longo prazo para o desenvolvimento da fruta. Tem um curto período de geração, grandes recursos genéticos e [é] a fruticultura mais importante economicamente do mundo. Foi apenas a segunda espécie de planta a obter uma sequência completa do genoma, uma grande ajuda no estudo da genética de um organismo.”

O sabor das plantas é um fenômeno complexo. No caso do tomate, é derivado da interação de açúcares, ácidos e mais de uma dezena de compostos voláteis derivados de aminoácidos, ácidos graxos e carotenóides. O professor Klee quer identificar os genes que controlam a síntese de compostos de sabor voláteis e usá-los para produzir um tomate com melhor sabor. “Não está no estágio em que completamos a montagem dos traços de sabor superior em uma única linha, mas esperamos estar lá em um ano ou mais”, diz ele.

Da redação com Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *