Cai ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro

O ministro do Meio Ambiente do governo federal, Ricardo Salles, pediu demissão do cargo para o presidente da República, Jair Bolsonaro, na tarde de hoje, quarta-feira (23/06), que aceitou o pedido de Salles. Essa medida foi publicada no mesmo dia em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

O agora ex-ministro é investigado por duas pautas no Supremo Tribunal Federal (STF) e alegou motivos familiares para deixar o cargo, já que estava sob pressão, apesar te ter o respaldo declarado do Palácio do Planalto. Agora, o Ministério será ocupado pelo então secretário da Amazônia Joaquim Álvaro Pereira Leite, que foi conselheiro da Sociedade Rural Brasileira (SRB) por 23 anos, grupo este que apoia a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

“O presidente da República, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84 caput, inciso I da Constituição resolve: exonerar, a pedido, Ricardo de Aquino Salles do cargo de Ministro de Estado do Meio Ambiente”, indica o DOU. O presidente da República, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, incisos I e XXV, da Constituição, resolve: nomear Joaquim Alvaro Pereira Leite, para exercer o cargo de Ministro de Estado do Meio Ambiente, ficando exonerado do cargo que atualmente ocupa”, completa o documento, assinado por Jair Messias Bolsonaro.

Salles chegou a fazer um pronunciamento de despedida, onde relacionou medidas que adotou à frente da pasta e reclamou das críticas. “Experimentei ao longo destes dois anos e meio muitas contestações, tentativas de dar a essas medidas caráter de desrespeito à legislação, o que não é verdade”, declarou.

Da redação com Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *