Brasil registra fungicida inédito para mofo branco

O Diário Oficial da União de ontem (9), traz o registro de 64 defensivos agrícolas formulados, ou seja, produtos que efetivamente estarão disponíveis para uso pelos agricultores. Desses, 12 são de baixo impacto ou de base biológica e um de princípio ativo inédito no Brasil.

Fungicida contra mofo-branco

Foi registrado um fungicida com ingrediente ativo fenpirazamin inédito no Brasil. Apesar de ser o primeiro registro no país, esse ingrediente ativo já é amplamente utilizado em outros países, como Estados Unidos, Austrália e União Europeia. Os produtores brasileiros poderão utilizar esse produto para o controle de mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum) nas culturas da batata, feijão, soja e tomate.

A doença pode afetar diferentes espécies de plantas, com registro de mais de 400 espécies hospedeiras. A doença é agressiva e se não for controlada, pode comprometer seriamente a produtividade. Caules com partes podres, galhos atrofiados, folhas amarelas e secas e comprometimento dos grãos são os sintomas. O fungo se aloja no solo e pode passar despercebido, podendo ocasionar perdas de produtividade de 30% até 100%, quando as medidas de manejo não são realizadas de forma adequada.

Produtos de controle biológico

Também foram registrados mais produtos de base biológica. Quatro deles utilizam microrganismos como o Bacillus thuringiensisTrichoderma asperellumTrichoderma harzianum e Beauveria bassiana para o controle de pragas agrícolas.

Com o registro desses 12 produtos, já são 39 registros de produtos de baixo impacto no ano de 2021. Em 2020, foram 95 produtos desse tipo registrados, ano recorde. Atualmente o país tem 450 produtos de baixo impacto disponíveis para os produtores.

Da redação com Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *