Nutrição do arroz está associada aos fertilizantes do solo

A qualidade da nutrição das plantas está associada ao estado de fertilidade do solo, que varia em vários aspectos quando o solo é inundado, de acordo com Pedro Raúl Solórzano Peraza, especialista venezuelano para o portal mundoagropecuário.com. “Devemos lembrar que o solo inundado é muito diferente do solo em sua condição inicial antes de colocar uma lâmina quase permanente de água em sua superfície, pois ocorrem profundas mudanças em suas características químicas e físico-químicas que não podem ser vistas a olho nu, mas podem afetar, entre outros fatores, o equilíbrio dos nutrientes essenciais disponíveis no solo e, portanto, a nutrição das plantas”, comenta.

“Na camada oxidada, os nitratos e sulfatos são estáveis e podem abundar na solução do solo, a amônia tende a nitrificar e todo o comportamento físico, químico e biológico do solo permanece inalterado. Porém, ao passar para a camada reduzida, a atividade biológica do solo passa a ser dominada por uma população de microrganismos anaeróbios, que utilizam moléculas oxidadas (principalmente nitratos e sulfatos) como fontes de oxigênio, reduzindo esses compostos até se tornarem N e S elementares. Dessa forma, o nitrogênio é perdido para a atmosfera no processo de desnitrificação e o enxofre passa a formar compostos reduzidos, como sulfetos e óxidos de enxofre, que não podem ser aproveitados pelas plantas”, comenta.

Nessas condições anaeróbias, a disponibilidade de fósforo do solo é significativamente aumentada devido à redução dos compostos férricos para as formas ferrosas mais solúveis. “Boa parte dos fosfatos inorgânicos da maioria dos solos tropicais está ligada ao ferro, melhorando seu aproveitamento pelas plantas em condições de inundação. No fracionamento de fosfatos inorgânicos de solos na Venezuela, verificou-se que nas séries Calabozo e Maracay, como em muitos outros solos do país, mais de 30% do fósforo está ligado ao ferro (P-Fe) e ao mesmo podem estar em formas ocluídas, que aumentam sua solubilidade ao passar para formas ferrosas em condições anaeróbias, liberando P para a solução do solo”, conclui.

Da redação com o Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *