Bolsonaro diz em cadeia nacional que tem compromisso com a vacinação dos brasileiros

Por 

PRONUNCIAMENTO

O presidente Jair Bolsonaro resolveu deixar as redes sociais de lado para se pronunciar em cadeia nacional, na noite desta quarta-feira, exaltando os esforços do governo quanto à vacinação contra a Covid-19. No momento em que o país registra mais de 465 mil mortes pela doença, Bolsonaro pretende usar frases de efeito, daquelas que colam e que, fatalmente, irão se multiplicar pela internet. No último discurso realizado em março, Jair Bolsonaro disse que estavam “garantidas” 500 milhões de doses até o fim do ano. Enfim, será o assunto do momento.

BATE-BOCA

O presidente da CPI da Covid do Senado, Omar Aziz (PSD-AM), se envolveu em um bate-boca com Marcos Rogério (DEM-RO), nesta quarta-feira (2), depois de dizer que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, mentiu à comissão no depoimento que prestou em 6 de maio. O relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), também entrou na discussão e soltou uma pérola: “Nós continuamos com a impressão de que não há ministro da Saúde”. Será mesmo? A discussão ocorreu durante a oitiva da médica infectologista Luana Araújo, que chegou a ser indicada para chefiar a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid do Ministério da Saúde, mas teve a nomeação vetada pelo Palácio do Planalto 10 dias depois.

TELECOMUNICAÇÕES

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) irá satisfazer um pouco do seu desejo de se tornar diplomata. É que ele participará de uma missão aos Estados Unidos liderada pelo Ministério das Comunicações para tratar sobre a implementação da tecnologia 5G no Brasil. A viagem está prevista para ocorrer entre os dias 6 e 11 de junho e será a primeira missão oficial do governo brasileiro após a chegada de Joe Biden à Casa Branca. Os membros da comitiva terão compromissos em Washington e em Nova York. Estão previstos, entre outras reuniões, encontros com representantes do FBI e da CIA (o serviço de inteligência americano) e com empresas de telecomunicações, como Qualcomm, Motorola, IBM, AT&T, e Nokia.

TÁ CHEGANDO

Sobre a tecnologia 5G, o ministro das Comunicações Fábio Faria disse esperar que, até julho do ano que vem, todas as 27 capitais do país tenham acesso à rede 5G. “Teremos o 5G standalone em todas as capitais. Independentemente de atrasar um mês, a gente consegue se adequar, as próprias operadoras já falaram isso. Então até o ano que vem, as capitais terão o 5G ‘Ferrari’”, afirmou. Faria disse, ainda, que a viagem de Flávio Bolsonaro aos EUA não tem propósitos políticos de aproximação com o presidente Joe Biden. O ministro argumentou que o governo brasileiro “é próximo do governo americano” e que “mantém sua proximidade”.

POLÊMICA

O presidente Jair Bolsonaro vem usando as redes sociais para confirmar que o Brasil receberá as partidas da Copa América deste ano, apesar da pressão de políticos e autoridades sanitárias para que o governo recusasse o convite da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A entidade ofereceu o torneio ao país diante da desistência das sedes originais. Uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), no entanto, pode barrar a realização do evento. A questão virou queda de braço e vai render pano pra manga, já que há vários campeonatos de futebol acontecendo no Brasil sem qualquer crítica de autoridades ou da imprensa.

SINUCA DE BICO

A situação contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ganhou novo capítulo. Ele pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ser ouvido na investigação da Polícia Federal sobre a participação de agentes públicos na exportação ilegal de madeira, que gerou busca e apreensão contra ele há duas semanas. O relator do caso é o ministro Alexandre de Moraes. A defesa de Salles diz que o depoimento vai contribuir para que ‘os fatos sob investigação possam ser cabalmente esclarecidos o mais rápido possível’. A PF apontou ‘fortes indícios’ de envolvimento do ministro na facilitação ao contrabando de madeira, incluindo operações financeiras ‘suspeitas’ envolvendo o escritório de advocacia dele em São Paulo. Ele nega irregularidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *