Argentina tem novas regras para exportar cebola ao Paraguai

A partir desse mês de junho, produtores de cebola da Argentina que quiserem exportar para a República do Paraguai, deverão estar em dia com o Certificado de Verificação da Qualidade. De acordo com a regulamentação em vigor deverá ser emitido em galpões de embalagem autorizados pelo Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar argentino (Senasa) que permitirá, então, na fronteira, a emissão do Certificado Fitossanitário de Exportação.

O Certificado de Verificação da Qualidade será emitido na embalagem onde cada lote de cebola for processado e acondicionado por agentes da Senasa e Entidades Sanitárias autorizadas, de acordo com as diferentes regiões.

A medida, que já estava em vigor para a exportação de cebola para o Brasil e Uruguai, a partir de 1º de junho vai abranger também o Paraguai e se estende a todos os pontos de controle de fronteira. O novo procedimento foi bem recebido pelos setores porque vai desestimular a concorrência desleal.

Principal fornecedor externo do mercado brasileiro, a Argentina respondeu por 71,16% do volume importado de cebola de outros países em 2019. Juntos Brasil, Argentina e Peru produzem 73% do bulbo da América do Sul. No país vizinho o vale “bonaerense”, do rio Colorado, dispõe de 535 mil hectares, sendo a área de maior produção e de onde exporta-se mais do 60%.

Da redação com o Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *