Metabólitos da raiz molda microbiota do solo

A rizosfera abriga uma rica diversidade microbiana e agora sabe-se que os metabólitos secretados pela raiz (produtos da exsudação da raiz) são conhecidos por moldar a composição da microbiota da raiz, segundo um estudo do Instituto Leibniz de Genética Vegetal e Pesquisa de Plantas Culturais, da Alemanha. As raízes são órgãos das plantas que normalmente absorvem água e minerais do solo.

É menos conhecido que as raízes também secretam metabólitos, os chamados exsudatos de raiz, que afetam as propriedades do solo diretamente ao redor da raiz. Essa fina camada de solo é chamada de rizosfera e abriga uma rica diversidade microbiana, a microbiota das raízes. Ao produzir certos exsudatos, as plantas se comunicam e governam a vida microbiana em sua rizosfera para seu próprio benefício. Agora, os pesquisadores descobriram que este não é um processo unilateral. Enquanto investigavam os tomateiros, eles descobriram que a microbiota também pode modelar e controlar sistematicamente a exsudação das raízes.

Ao pensar em pontos críticos ecológicos, as raízes e o solo ao redor deles podem não vir imediatamente à mente. Porém, justamente esta região, a rizosfera, é considerada um dos ecossistemas mais complexos encontrados na Terra. É o lar de uma comunidade microbiótica diversa, incluindo várias bactérias, fungos e arquéias, que se desenvolvem em um ambiente rico em compostos bioquímicos, exalando das raízes das plantas no centro da rizosfera.

As plantas governam a microbiota da rizosfera e moldam as propriedades físicas e químicas do solo por meio de exsudatos de suas raízes. Ao mesmo tempo, é bem conhecido que as raízes detectam mudanças na rizosfera e desencadeiam respostas sistêmicas para se defender contra patógenos ou se adaptar a mudanças na disponibilidade de nutrientes.

Da redação com Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *