Marfrig gasta R$ 4,4 bi com BRF e diz que foco não muda

Um bote cirúrgico e praticamente sem alarde, que envolveu o desembolso de USS 830 milhões ( cerca de RS 4,4 bilhões). liderada por Marcos Molina, a Marfrig comprou 24,23% da BRF, dona da Sadia e Perdigão. Em entrevista exclusiva ao Valor, Molina diz que aproveitou uma oportunidade de preço que não existia no setor de carnes, mas afirma que “empresas têm de ter foco, e cada uma continuará com o seu”

A tacada inédita da Marfrig, no entanto, ensejou questionamentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que pede mais detalhes sobre como as compras foram feitas e abriu um processo para analisar a divulgação de notícias e o fato relevante da empresa.

O Valor apurou que durante a última semana a autarquia vinha questionando a empresa por causa de notícias que davam conta de possível fusão entre Matfrig e BRF.

Na sexta-feira, a Marfrig anunciou que adquiriu as ações da BRF via mercado, leilões e opções e que havia chegado à posição de 24,23%. A Instrução 358 determina que uma compra de participação direta ou indireta deve ser divulgada imediatamente, cada vez que ultrapassar os níveis de 5%, l0%, 15% e assim sucessivamente. No entendimento da Marfrig ela teria um prazo de até três dias.

A Previ, fundo de pensão do Banco do Brasil, infonnou que vendeu um terço de sua participação, o equivalente a 3% do capital da BRF, para a Marfrig. A dona de Sadia e Perdigão tem capital disperso em bolsa, e os maiores detentores eram a Previ, a Petros e o fundo de investimentos Kapitalo.

Com cerca de 5% da BRF, o fundo diz que mantém sua participação e vê no movimento da Marfrig um endosso da sua visão. “É alguém que entende do negócio que comprou essa participação, o que só mostra o quanto a empresa está barata e pode alcançar um valor maior”, disse Bruno Mauad, da Kapitalo. As ações da BRF subiram 16,28% na B3 na sexta feira e o valor de mercado atingiu RS 21,9 bilhões.

Da redação com o Valor Econômico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *