Passaporte Turista Cidadão é lançado pela Emater/RS-Ascar

A iniciativa Passaporte Turista Cidadão foi lançada pela Emater/RS-Ascar – vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) – nesta terça-feira (27/04), de forma virtual. O lançamento ocorreu em evento transmitido pelas páginas no Facebook e Youtube do Rio Grande Rural, com a participação do diretor técnico da Emater/RS, Alencar Rugeri e das madrinhas do projeto piloto: as professoras da UCS, Suzana Gastal, e da UNB, Marustschka Moesch.

O Passaporte Turista Cidadão Pelos Caminhos do Turismo Rural do Rio Grande do Sul é uma ação criada para fomentar experiências turísticas num território próximo ao de vivência do cidadão e pressupõe a retomada gradual e responsável do turismo em espaços rurais do Estado, especialmente levando em conta o cenário de pandemia.

Para Rugeri esta iniciativa é excelente, porque proporciona ao visitante desfrutar do seu município ou dos vizinhos, valorizando a economia e a cultura local. Além disso, o turismo rural é um ótimo mecanismo para manter o agricultor e os jovens no campo, com renda extra, contribuindo para o prazer de viver no meio rural.

Para ter seu passaporte acesse o hotsite do Turismo Rural Gaúcho que fica no link: http://www.emater.tche.br/site/turismo-rural. Veja ali os municípios participantes e o contato de informações. O passaporte pode ser baixado do site e impresso pelo visitante ou solicitado no órgão municipal responsável pelas informações. A cada cinco visitas o visitante terá direito a um benefício.

Até o momento oito municípios aderiram a proposta: Glorinha, Morro Reuter, Osório, Rolante, Riozinho, Porto Alegre, Santa Maria do Herval e Sapiranga. “Como este é um projeto piloto, qualquer município, atrativo ou instituição parceira pode procurar, a qualquer tempo, os Escritórios Municipais ou Regional da Emater de Porto Alegre e se informar sobre a forma de participação”, ressalta a extensionista da Emater/RS-Ascar Elisângela Froelich.

A madrinha do projeto, Marustschka Moesch, explica que Turista Cidadão é aquele morador ou moradora do município ou de municípios vizinhos que se propõe a visitar e vivenciar o seu território de moradia e entorno, valorizando patrimônios naturais e culturais, bem como a economia local. O conceito, de acordo com a professora, foi escrito por ela e Suzana Gastal, a partir de projetos coordenados por ambas que viam o turismo para além de uma atividade econômica, ou seja, trata-se de um conceito humanizador.

Suzana também trouxe informações da trajetória histórica do conceito e ressaltou que diante da pandemia novos cenários estão surgindo. Atualmente existe o cidadão permanente e o turista visto como cidadão temporário, mas que tem compromissos de cidadania. Existem ainda pessoas se instalando no campo porque podem trabalhar on-line e não precisam morar nas grandes cidades, mas que talvez não necessariamente se transformarão em produtores rurais. “Vamos ver como isto se comporta com este cidadão que não é rural, mas também não é mais urbano”, ressaltou a professora. Suzana comentou ainda que se sente muito honrada em apadrinhar esta iniciativa de implantação de um turismo mais humano e espera que o passaporte se consagre.

COMO BUSCAR MAIS INFORMAÇÕES OU CONSEGUIR O PASSAPORTE CIDADÃO – Para ter mais informações do projeto piloto é preciso entrar no hotsite do Turismo Rural Gaúcho, que fica no site da Emater/RS-Ascar e pode ser acessado pelo link: http://www.emater.tche.br/site/turismo-rural. Lá você vai encontrar os municípios que aderiram ao Projeto Piloto com telefone e e-mail para contato.

A partir de então, basta fazer contato prévio com o órgão responsável do destino, para solicitar indicação dos pontos turísticos a serem visitados e dos protocolos a seguir no município ou no local de interesse. Na sequência, é preciso agendar a visita, o que é indicado ser feito somente se os visitantes estiverem em condições de saúde propícias.

Para as visitas, leve seu passaporte impresso, ou solicite uma via impressa na prefeitura do município visitado: não esqueça de conferir horários de funcionamento do órgão onde é possível imprimir seu passaporte.

Antes de sair do ponto visitado, peça para a pessoa responsável assinar seu Passaporte Turista Cidadão, informando a data da visita. Não exceda dois consumos por dia em seu passaporte, tampouco ultrapasse a marca de cinco consumos em um período de 30 dias. Em seu 5° consumo solicite sua recompensa.

Da redação com o Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *