Senado aprova projeto que autoriza indústria veterinária a produzir vacina contra Covid-19

O Senado aprovou, ontem (27/4), um projeto que permite a utilização de plantas industriais de medicamentos veterinários na produção de vacinas contra Covid-19. O texto, de autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT) recebeu 75 votos favoráveis e nenhum contrário e agora será remetido à Câmara dos Deputados.

Em seu parecer, o relator, senador Izalci Lucas (PSDB-DF) recomendou a aprovação do projeto, além de se posicionar a favor de quase todas as emendas apresentadas pelos senadores.

“Com essa alta capacidade produtiva e conhecimento tecnológico, a indústria de saúde animal pode ser adaptada para produzir em larga escala o IFA da vacina contra a covid-19 de vírus inativado, para uso em humanos, o que representaria um grande passo para a autossuficiência nacional na produção da vacina”, argumentou, Lucas, em seu parecer.

O texto apresentado pelo senador Wellinginton Fagundes prevê que os parques fabris possam fabricar a vacina contra o novo coronavírus desde que cumpram todas as normas de exigência e biossegurança a que são submetidas as unidades que já produzem imunizantes para humanos.

Na justificativa da proposta, o parlamentar afirma que o assunto já vem sendo discutido pela Comissão Temporária da Covid-19. E que a indústria de saúde animal brasileira tem ao menos três plantas com o nível de biossegurança exigido (NB3+) e com capacidade instalada para iniciar uma produção da vacina.

“A indústria de saúde animal detém a tecnologia necessária para o cultivo, inativação e preparo de vacinas de vírus inativados, como é o caso de algumas das vacinas contra o novo coronavírus”, argumenta o parlamentar, na justificativa, de acordo com o divulgado pela Agência Senado.

O projeto do senador Wellington Fagiundes prevê ainda que a produção e armazenamento das vacinas contra a Covid-19 deverão ser cumpridas em dependências separadas das usadas para os insumos veterinários. E que caberá à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o controle e a vigilância do cumprimento das normas.

Da redação com o Globo Rural

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *