Exportações brasileiras de suco de laranja têm alta de 24% entre julho e outubro

Aumento pode estar associado a movimentação de estoques em ano de safra grande

As exportações totais de suco de laranja brasileiro (FCOJ Equivalente a 66º Brix) tiveram alta de 24% entre os meses de julho e outubro, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os embarques totalizaram 379.457 toneladas até agora, ante as 307.112 do ano passado. Em faturamento, as exportações somaram US$ 655,4 milhões, 11% acima dos US$ 588,3 milhões obtidos no mesmo período do ano passado.

A alta já era esperada nesta época do ano, período em que há a necessidade de liberar mais espaços nos tanques brasileiros para receber suco da safra nova. “Estamos processando uma safra grande, então é natural que haja uma certa movimentação de estoques o que neste momento dificulta distinguir essa movimentação de um eventual aumento de demanda”, explica o diretor da CitrusBR, Ibiapaba Netto.

Para o seu principal destino, a União Europeia, os embarques de suco de laranja totalizaram nesta safra 277.709 toneladas, 31% a mais que o volume embarcado no mesmo período da safra anterior, 212.785 toneladas. O faturamento somou US$ 488,3 milhões, 20% acima dos US$ 405,7 milhões na safra passada.

Para os Estados Unidos, as exportações caíram 5%, totalizando no período atual, 53.488 toneladas, ante as 56.087 toneladas. O faturamento, US$ 85,5 milhões, é 21% menor em relação ao mesmo período da safra passada, US$ 107,7 milhões. “A queda para os Estados Unidos também é esperada, pois os estoques americanos estão muito altos o que diminui o ritmo de embarques”, explica Netto.

Os embarques de suco de laranja para o Japão registraram alta entre julho e outubro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Nesta temporada, já foram exportadas para o país, 19.903 toneladas, 17% acima das 16.982 toneladas embarcadas na última safra. Em faturamento, as exportações somaram US$ 34,6 milhões ante os US$ 32 milhões na temporada passada, uma alta de 8%.

Nos primeiros quatro meses da safra 2019/2020, a China dobrou suas importações de suco de laranja brasileiro. Nesta safra, já foram exportadas para o país asiático 14.768 toneladas, 109% a mais que nos quatro meses da safra 2018/2019, quando foram embarcadas 7.082 toneladas. Em termos de faturamento, isso representou um aumento de 44%, somando US$ 20,9 milhões ante os US$ 14,5 milhões faturados em quatro meses da safra anterior.

Os embarques de suco concentrado congelado (FCOJ), entre julho e outubro, para todos os destinos, totalizaram 293.107 toneladas, 29% a mais que no mesmo período da safra 2018/2019, quando foram exportadas 227.069 toneladas. O faturamento nesta temporada somou US$ 487,3 milhões, 12,5% a mais que no mesmo período da safra passada, quando somou US$ 433 milhões.

Para a União Europeia, 214.771 toneladas de FCOJ foram exportadas entre julho e outubro de 2019, 35,4% acima das 158.586 toneladas embarcadas nos quatro primeiros meses da safra 2018/2019. Em faturamento, o período somou US$ 364 milhões, 20% acima dos US$ 303,2 milhões em julho a setembro de 2018/2019.

Para os Estados Unidos, o volume de FCOJ embarcado entre julho e outubro somou 30.089 toneladas, um decréscimo de 0,57% em relação às 30.261 toneladas. O faturamento caiu 23,9%, somando US$ 42 milhões ante os US$ 55 milhões no ano passado.

As exportações de NFC, para todos os destinos, tiveram uma alta de 5% nos quatro primeiros meses da safra 2019/2020, em relação ao mesmo período da safra passada. Nesta temporada, foram embarcadas 474.924 toneladas de NFC ante as 451.524 toneladas no ano passado. Em faturamento, isso representou uma alta de 8%, com US$ 168 milhões ante US$ 155,3 milhões obtidos no ano passado.

Nestes quatro meses, para os países da União Europeia, foram exportadas 346.160 toneladas de NFC, 13,2% acima das 305.741 toneladas embarcadas no mesmo período do ano anterior. Em faturamento, esses volumes somaram US$ 124,3 milhões, 21,2% acima dos US$ 102,5 milhões registrados no ano passado.

Para os Estados Unidos, os embarques de NFC entre julho e outubro caíram 11,6%, com 128.692 toneladas ante as 145.680 toneladas embarcadas no ano passado. O faturamento teve queda de 17,19%, com US$ 43,6 milhões na atual temporada ante os US$ 52,6 milhões do mesmo período da safra passada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *