Fundo para investimentos em projetos urbanos e rurais ganha mais R$ 140 milhões

Para incrementar o investimento em empresários e produtores rurais do Distrito Federal, o Conselho Deliberativo (Condel) da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) aprovou um acréscimo de recursos no Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). O novo aporte, de R$ 140 milhões, se estende à Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal e Entorno (Ride) e será disponibilizado em projetos da área urbana e rural até o fim do ano.

“Pela primeira vez o Distrito Federal não devolveu orçamento. Tivemos esse acréscimo de R$ 140 milhões graças a um esforço do governo do Distrito Federal, por meio das secretarias envolvidas, da Sudeco e de todo o setor produtivo”, ressaltou Wilson Júnior, conselheiro do Comitê de Financiamento à Atividade Produtiva do Distrito Federal (Cofap) pelo Sistema Agricultura. O Cofap é responsável pela liberação de crédito do FCO para os projetos apresentados.

Segundo ele, o FCO Itinerante, que percorreu as áreas urbana e rural com objetivo de auxiliar empresários e produtores sobre o acesso ao benefício, foi uma das ações essenciais para divulgação e aumento no número de acessos ao fundo. Só neste ano, o Cofap aprovou mais de R$ 330 milhões do FCO para investimentos rurais do DF e de Goiás. No Condel/Sudeco, o Distrito Federal é representado pelo governador Ibaneis Rocha.

A reprogramação dos recursos do Fundo será disponibilizada até o final deste ano. Com o novo valor, a região Centro-Oeste terá um total de R$ 8,4 bilhões para investimentos.

O dinheiro é destinado pelo Governo Federal e atende aos empresários do Distrito Federal e também dos 33 municípios que fazem parte da Ride. Além da atividade rural, os pedidos analisados pelo Cofap dizem respeito a empréstimos voltados às áreas de indústria, comércio e serviços.

A reprogramação dos recursos do Fundo foi apresentada em Brasília, no dia 16 de setembro, durante reunião do Conselho Deliberativo (Condel) da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). Na ocasião, uma série de propostas também foram aprovadas para aprimorar e facilitar as regras de acesso aos financiamentos do FCO.

Fonte: Agrolink

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *