O agronegócio em 2030: tecnologias para alimentar o futuro

 

Oito milhões e meio de pessoas. Essa é a estimativa da população mundial em 2030 feita pela ONU (Organização das Nações Unidas). Com praticamente 1 milhão de pessoas a mais do que habitam hoje o Planeta Terra, os impactos são inevitáveis, assim como os desafios.

Desafios estes que, de acordo com a Embrapa, serão o aumento da demanda mundial por alimentos, que deve crescer em 35%, por energia em 40% e por água em 50%.

Grandes extensões de terra, água abundante, clima tropical e disseminação da tecnologia tornam o Brasil um dos países líderes para responder a essa demanda, de acordo com Eduardo Riedel, diretor da Sapé Agropastoril Ltda., e que já foi presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), do Sindicato Rural de Maracaju (MS), do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae (CDE) em MS, vice-presidente diretor da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e eleito três vezes consecutivas uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio brasileiro pela revista Dinheiro Rural.

Da Redação, com informações do G1. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *