Suspensão de exportações para Arábia Saudita preocupa frigorífico de patos em SC

 

A Arábia Saudita suspendeu, em janeiro, a compra de aves de alguns frigoríficos brasileiros. Uma das principais empresas do setor de patos, em Indaial, no Vale do Itajaí, Santa Catarina, entrou no embargo e está preocupada com o futuro de sua operação. A produção está sendo estocada e há possibilidade de ter que conceder férias coletivas para os funcionários.

A companhia abate, em média, 13 mil patos por dia. A carne é muito apreciada no exterior: 70% do que é produzido no local é exportado, sendo 30% para a Arábia Saudita. A decisão do país de barrar a compra da unidade veio no final do mês passado.

“Foi uma surpresa para nós todos, porque não tínhamos recebido a visita técnica que tinha ocorrido no fim do ano passado. Então não teve nenhum critério técnico que nos abonasse”, diz Marcondes Moser, diretor do frigorífico.

Da Redação, com informações do G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *