Rússia reabre mercado para carnes suína e bovina do Brasil

A Rússia abriu novamente o mercado para as carnes suína e bovina do Brasil. A informação foi publicada pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em sua conta no Twitter. Em novembro de 2017, quando a venda do produto foi embargado, o motivo alegado pelas entidades russas para a proibição seria a presença de ractopamina – substância proibida no país, destinada a estimular o metabolismo do animal e aumentar proporção de carne magra.

De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), cargas brasileiras poderão ser embarcadas para o território russo a partir de 1º de novembro. Conforme o Serviço Federal para Vigilância Sanitária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor), foram reabilitadas quatro plantas localizadas no Rio Grande do Sul, das empresas Alibem Alimentos, Adele Indústria de Alimentos e Cooperativa Central Aurora Alimentos.

“A retomada deste mercado tem um significado importante, em especial, pela representatividade que a Rússia desempenhou nos últimos anos, como principal destino das vendas brasileiras”, afirma o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Pelo Twitter, o presidente da República, Michel Temer, agradeceu ao presidente russo Vladimir Putin pela decisão. “A Rússia reabriu o mercado de carnes bovina e suína para o Brasil. Agradeço ao Presidente Putin, com quem falei dias atrás sobre esse assunto, pela colaboração comercial com nosso país”, escreveu Temer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *