Commodities têm nova despencada com tensões geopolíticas intensificando aversão ao risco

 

A tensão voltou ao mercado financeiro internacional e commodities e ações têm uma nova rodada de perdas intensas nesta quarta-feira, 15 de agosto. Entre as agrícolas, quem liderava as baixas era o café, que cedia quase 3% na Bolsa de Nova York. No mesmo momento, as baixas do petróleo passavam de 2,5%, após superarem os 3% mais cedo.

No cenário das metálicas, a prata cedia nesta tarde mais de 4%, e o cobre o zinco bateram em seus menores patamares em mais de um ano.

Na Bolsa de Chicago, os grãos também recuavam de forma bastante expressiva, especialmente soja e trigo, enquanto os futuros do milho vinham amenizando suas perdas.

Não só as commodities, mas os índices acionários também caem nesta quarta e registram, segundo informações da Bloomberg, um dos seus piores dias nos últimos dois meses. Nasdaq, Dow30, S&P 500 mostravam perdas de mais de 1%.

De mesma forma, cedia também boa parte das moedas emergentes, como o peso mexicano e o rublo russo. O yuan chegou também a trabalhar em baixa, se aproximando de suas mínimas em 19 meses, segundo noticiou o Valor Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *