Subiu o preço da maioria dos agroquímicos importados

A maioria dos defensivos agrícolas importados sofreram considerável elevação dos preços FOB (Free On Board – contrato de exportação com custos de transporte interno incluso até o carregamento do navio). É o que aponta levantamento mensal elaborado pela AllierBrasil Consulting intitulado “Importações Brasileiras de Agroquímicos”.

A pesquisa verificou mais de 70 ingredientes ativos de produtos agroquímicos comprados pelo Brasil no exterior. Em outro levantamento, a AllierBrasil Consulting estabelece uma correlação entre o fechamento de fábricas na China, o fornecimento global e o aumento dos preços dos produtos exportados para o Brasil.

O estudo “Fechamento de Fábricas de Produtos Agroquímicos na China (2017)” mostra que os fabricantes chineses estão numa escalada de aumento de preços. Aponta, por outro lado, a pressão nos últimos anos por preços mais competitivos na agricultura brasileira, o que estabelece “um grande desafio para os distribuidores locais”.

“Sendo a China o maior fornecedor mundial dos produtos técnicos e seus intermediários, além de ser o maior exportador destes produtos para o mundo, inclusive para o Brasil e a Índia (que também exporta em grande quantidade para o Brasil), qualquer restrição no país asiático, impacta toda a cadeia de produção e consequentemente os preços”, afirma o engenheiro agrônomo e diretor da consultoria AllierBrasil, Flavio Hirata. Na avaliação do especialista, “a reposição de estoques para a próxima safra ainda vai trazer mais surpresas”.

Com informações do Agro link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *