Gasolina dá fôlego a preços do açúcar no mercado internacional

Foto: Portal do Agronegócio

A Petrobras tem ajustado diariamente os preços dos combustíveis fósseis no Brasil e os valores altos da gasolina nos reajustes têm sustentado os contratos futuros do açúcar no mercado internacional. “Com isso, o valor da gasolina nas refinarias acumula alta de 23,92%, o que afeta a decisão das usinas entre produzir açúcar ou de etanol. Na primeira metade de outubro, as unidades do Centro-Sul do Brasil destinaram 56,24% da colheita para produção do biocombustível contra 53% na quinzena anterior”, informou a nota do jornal Valor Econômico de hoje (7).

No início da semana a bolsa de Nova York, o açúcar subiu 18 pontos no vencimento março/18, comercializado a 14.56 centavos de dólar por libra-peso. Na tela maio/18, os preços do açúcar subiram 17 pontos, negociados em 14.65 centavos de dólar por libra-peso. Os demais contratos fecharam em alta entre 11 e 15 pontos.

Em Londres, apenas o lote dezembro/17 fechou com queda de 2,20 dólares, negociado em US$ 382,90 a tonelada. Na tela março/18, os preços do açúcar foram comercializados a US$ 380,00, valorização de 2,50 dólares. Os outros vencimentos subiram entre 3,90 e 4,30 dólares.

Mercado doméstico

Os preços do açúcar dispararam no mercado interno ontem (6), de acordo com o indicador do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal teve aumento de 2,55% no valor e foi vendida a R$ 60,25, maior alta nos últimos tempos.

Etanol hidratado

Segundo os índices medidos pela Esalq/BVMF, o etanol voltou a subir nesta segunda-feira. O biocombustível foi comercializado a R$ 1.674,50, valorização de 1,45% no comparativo com a véspera.

Por Portal do Agronegócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *