Com previsão de maior superávit mundial em 10 anos, preços do açúcar despencam

Com previsão de fechar a safra 2017/18 com o maior superávit em mais de uma década, conforme análise da consultoria Green Pool, os preços do açúcar encerraram esta quinta-feira com forte baixa nas bolsas internacionais. Nem mesmo a sinalização, cada vez mais evidente, de maior destinação da cana para a produção do etanol, no Brasil, maior player mundial da commodity, conseguiu evitar a baixa.

Em Nova York, o açúcar fechou cotado em 14,23 centavos de dólar por libra-peso no vencimento março/18, queda de 38 pontos quando comparado aos preços praticados na quarta-feira. O lote maio/18 teve recuo de 33 pontos, com negócios firmados em 14,36 cts/lb. As demais telas derreteram entre 16 e 27 pontos, cada.

Londres acompanhou Nova York e viu os preços do açúcar branco se retraírem em todas as telas. No vencimento dezembro/17, a commodity foi vendida a US$ 374,80 a tonelada, queda de 7,60 dólares no comparativo com a véspera. Nos demais vencimentos a commodity caiu entre 6,30 e 8,60 dólares.

Com informações do Portal do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *