80% da colheita de amendoim de São Paulo é exportada, diz Conab

Foto: CNA Notícias

A intenção de plantio da lavoura de amendoim sinaliza com estabilidade na área a ser plantada, em todo o Brasil.

No Estado de São Paulo a cultura de amendoim também é conhecida pela sua tolerância a diversas espécies de pragas, contribuindo para diminuir a quantidade dessas infestações nas áreas plantadas.

O seu cultivo é conduzido principalmente em rotação com cana-de-açúcar e pastagens. O seu plantio nessas áreas de renovação de cana proporciona à cultura principal, entre outros benefícios, a baixa incidência de infestação de plantas daninhas, além de deixar resíduos de nutrientes no solo, contribuindo para amenizar os custos de implantação dos canaviais. No caso do plantio em rotação com a cana é importante que os cultivares de amendoim sejam de ciclo compatível com a duração do período de rotação do canavial.

As principais regiões de cultivo de amendoim de São Paulo são: da Alta Mogiana (Ribeirão Preto, Dumont, Jaboticabal e Sertãozinho) e Alta Paulista (Tupã e Marília). Cerca de 80% da colheita é destinada às exportações (a maior parte para os países europeus) e o restante é consumido internamente pelas indústrias de doces.

O estado paulista concentra também os demais elos da cadeia agroindustrial do amendoim, ou seja, o beneficiamento, indústria confeiteira e a indústria de óleo vegetal. Menor disponibilidade de área por parte das usinas de cana-de-açúcar, com as quais o amendoim faz rotação, bem como preços pouco atraentes são as razões para essa estabilidade.

Por CNA Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *