Novas regras para controlar o cancro cítrico preocupam produtores da região

Nos últimos cinco anos, os casos de cancro cítrico nos pomares do Estado de São Paulo aumentaram 10 vezes, segundo um levantamento do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus). Com essa situação, foram definidas novas regras para tentar controlar a doença, mas alguns produtores estão preocupados com algumas medidas.

Uma reunião com citricultores e representantes das secretarias estaduais e do Ministério da Agricultura discutiu o assunto na terça-feira (17), em Araraquara.

Aumento da incidência do cancro

Segundo o Fundecitrus, somente 1,39% dos pomares do de São Paulo tinham frutas contaminadas em 2012. Nesse ano, o índice subiu para 13%. A doença, que é causada por uma bactéria que prejudica as folhas e faz a fruta cair, gera prejuízos há 60 anos para os produtores de laranja, limão e tangerina em todo o Brasil.

Os sintomas não afetam a qualidade e o sabor do produto, mas sim as vendas. Uma laranja contaminada, por exemplo, fica com aparência ‘feia’ e só pode ser vendida para a indústria de sucos, o que diminui o poder de negociação do produtor.

Com informações do Portal do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *