Suinocultura: exportações devem favorecer Minas Gerais

Em Minas Gerais, maior consumidor nacional do produto, os preços do suíno vivo estão em torno de R$ 4,30, valor suficiente para cobrir os custos. A expectativa é de crescimento da demanda nos próximos meses, em função das festas de final de ano. O aumento do consumo é considerado fundamental para a manutenção dos preços em patamares rentáveis, o que permitirá a recuperação das margens dos suinocultores, que, em 2016, amargaram prejuízos em função dos custos elevados e preços baixos.

De acordo com o vice-presidente da Asemg (Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais), José Arnaldo Cardoso Penna, as expectativas para os próximos meses em relação à suinocultura são positivas. Além das festas de final de ano, quando o consumo fica maior, outro fator que pode favorecer a demanda pela carne suína é a abertura do mercado da Coreia do Sul.

“A tendência é que os embarques, principalmente pelos estados do Sul do País, fiquem maiores com a abertura do mercado sul-coreano. A demanda chinesa também está em alta. Com o aumento das exportações, a expectativa é que a oferta no mercado nacional fique mais equilibrada com a demanda, permitindo a recuperação dos preços pagos aos suinocultores”, sinalizou Cardoso Penna. Em sua avaliação, a suinocultura de Minas Gerais pode ser beneficiada. “Além de sermos os maiores consumidores do produto in natura, a expectativa é de que a entrada da carne suína de outros estados em Minas Gerais fique menor”, explicou.

Com informações do Portal do Agronegócio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *