Cade vê ‘concentração elevada’ e submete fusão Bayer/Monsanto a tribunal do órgão

Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) encaminhou para análise do tribunal do órgão o processo sobre a aquisição da norte-americana Monsanto Company pela alemã Bayer Aktiengesellschaf, conforme despacho publicado nesta quarta-feira (4/9) no Diário Oficial da União (DOU). A decisão final sobre o caso, portanto, será do colégio de conselheiros do Cade.

A Superintendência já concluiu a avaliação do negócio e afirma em nota que “a operação gera concentração horizontal significativa, especialmente nos mercados de sementes de soja e algodão transgênicos (biotecnologia), importantes culturas para a economia do País, pois une dois dos principais concorrentes no mundo, em um cenário já significativamente concentrado e com elevadas barreiras à entrada”.

“A aquisição da Monsanto pela Bayer também favorece a concentração na produção e comercialização da soja e do algodão, agravada pelo fato de que a maioria dos demais concorrentes com atuação no Brasil dependem dessas empresas para obter acesso à biotecnologia utilizada nas sementes”, argumenta a Superintendência.

De acordo com o parecer da Superintendência, “a operação reforça ainda a integração vertical entre os mercados de biotecnologia e produção/comercialização de sementes de soja e algodão, gerando preocupações decorrentes da capacidade das empresas em determinar as condições de acesso à biotecnologia e do risco de adoção de práticas comerciais que dificultem o desenvolvimento de concorrentes”.

Com informações da Globo Rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *