Agronegócio brasileiro deve virar marca global, diz Nizan Guanaes

Nizan Guanaes, fundador do Grupo ABC e considerado uma das 100 pessoas mais criativas do mundo pela Fast Company, acredita que agora é a hora de as grandes empresas do agronegócio se tornarem grandes marcas globais. “A agricultura brasileira precisa deixar de pensar pequeno”, disse Guanaes, que fez a palestra de abertura do EXAME Fórum Agronegócio, realizado no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

Guanaes destaca como já é possível investir em marca em nível mundial graças a recursos como eventos, digital e geomarketing. “Se o agronegócio quisesse dominar todos os principais aeroportos do mundo, ele conseguiria”, disse.

Para Guanaes, o agronegócio brasileiro é muito bom em termos de produtividade e gestão, mas ainda deixa a desejar no momento de se promover. Ele afirmou ainda que o Estado deveria favorecer mais o setor, que é se suma importância para a economia brasileira.

“Se o Brasil fosse um terreno, na frente do Atlântico, com uma vasta extensão de terra, exploraríamos agricultura e turismo, porque é o óbvio. É impressionante que o setor do agronegócio seja um vencedor por ele mesmo, com suas próprias forças, a despeito do estado e da legislação. Somos um país capitalista que tem horror a lucro. Esse setor já faz muito pelo Brasil, muito mais do que o Brasil faz por ele”,disse Guanaes.

Com informações da CNA. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *