Parceria preserva araucárias fazendo plantios em estradas

 

O Projeto “Estradas com Araucárias” alcançou uma linha de 100 km de plantios dessa espécie florestal em divisas de propriedades rurais com estradas. São mais de 20 mil árvores plantadas em linha simples, a um espaçamento de cinco metros, por 68 produtores rurais familiares nos estados do Paraná e de Santa Catarina. O trabalho é fruto de parceria entre instituições públicas e iniciativa privada com o objetivo principal de preservar a araucária, árvore sob risco de extinção. A iniciativa surgiu durante o desenvolvimento do projeto de pesquisa da Embrapa “Uso e conservação da araucária na agricultura familiar” e as árvores ao longo das rodovias formam um enorme banco ativo de germoplasma para a conservação da espécie.

A intensa exploração dessa árvore para fins madeireiros e a abertura de áreas para a agropecuária provocaram forte declínio populacional, o que colocou a araucária na lista de espécies ameaçadas de extinção. “A legislação proíbe o seu corte, mas infelizmente, a lei que protege a espécie gerou um efeito negativo. Os produtores rurais, desestimulados, alegando perda de áreas agrícolas e dificuldade em obter autorização caso precisassem cortar alguma árvore, passaram a não plantar araucária e até a evitar o desenvolvimento de regeneração natural”, conta o idealizador do projeto, Edilson Batista de Oliveira, pesquisador da Embrapa Florestas (PR).

O problema fez Oliveira elaborar uma solução. “As áreas de divisas das propriedades com estradas geralmente são pouco utilizadas e poderiam servir para abrigar as araucárias e gerar renda aos produtores, sem prejudicar a atividade agropecuária,” lembra o cientista. “Para atender normas de segurança da legislação, os plantios são sempre realizados fora da faixa de domínio das estradas, mantendo acostamentos e áreas de escapes totalmente livres”, frisa Oliveira.

Com informações do Portal do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *