Margens de soja e milho vão encolher em 2017/18

Após uma sequência de ciclos rentáveis, graças a preços ou câmbio – ou a ambos -, os produtores brasileiros de soja e milho estão começando a semear a safra 2017/18 com perspectivas menos promissoras. Com quadros confortáveis de oferta e demanda globais, as cotações internacionais estão sob pressão, ao passo que o real mais valorizado em comparação com o dólar não está servindo de compensação.

Cenário confirmado

Do ponto de vista dos “fundamentos”, o cenário foi confirmado terça-feira (12/09) com a divulgação de mais um relatório do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) sobre a temporada internacional que começou em setembro.

Consumos

Independentemente dos ajustes efetuados pelo órgão em relação às projeções divulgadas no início do mês passado, os resultados sinalizaram que as produções serão mais do que suficientes para atender os consumos. Nesse contexto, o USDA reduziu suas estimativas para os preços médios que serão pagos aos produtores americanos até agosto do ano que vem.

Com informações do Portal do Agronegócio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *