Curso traz atualizações sobre sistemas de integração

Os sistemas de integração entre lavoura, pecuária e floresta vem sendo cada vez mais adotados pelos produtores rurais em todo o território nacional. Atualmente, estima-se uma área com mais de 11 milhões de hectares com as diferentes modalidades de integração, com predomínio do sistema ILP (Integração Lavoura-Pecuária). Além deste, existem outros tipos de integração como, por exemplo, a IPF (Integração Pecuária-Floresta), a ILF (Integração Lavoura-Floresta) e a ILPF (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta). Para abordar essas tecnologias a Embrapa Pecuária Sudeste realiza, nos dias 28 e 29 de setembro, em São Carlos-SP, um curso que trará aos participantes a oportunidade de se atualizarem em temas relativos aos sistemas de integração.
Pesquisas e observações em fazendas que adotam a integração comprovam a viabilidade técnica e econômica destes sistemas, desde que implantados corretamente e com acompanhamento técnico.

Atualmente, o desafio é incrementar a adoção de sistemas mais diversificados, como aqueles sistemas de integração com componente florestal (ILF, IPF e ILPF). Eles conferem possibilidade de renda adicional da madeira ou de produtos não-madeireiros em médio e longo prazos, associada a ganhos na produtividade e bem-estar animal.

O organizador do evento, Hélio Omote, enfatiza que “serão abordados diversos temas técnicos como, por exemplo, as interações biofísicas entre os diferentes componentes dos sistemas integrados, os efeitos sobre a qualidade do solo, a produção animal e vegetal em sistemas de ILP e ILPF, etc. Outros temas transversais serão debatidos, como a questão de serviços ambientais e do crédito rural”. Além disso, as questões ligadas à adoção de sistemas de integração no Brasil e um estudo de caso de adoção em solos arenosos do Estado de São Paulo também serão apresentados.

Com informações da Embrapa. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *