Monitor do PIB da FGV mostra fim da recessão

A economia brasileira apresentou crescimento em todas as bases de comparação, segundo dados do Monitor do PIB-FGV, divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (18). “Estas taxas apontam claramente para o fim da recessão”, afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

Em julho na comparação com junho, houve crescimento de 0,1%, após ter avançado 0,4% em junho na comparação com maio. Desde outubro de 2016, é a sétima taxa mensal positiva entre as 10 transcorridas até julho, segundo a FGV.

Já no trimestre móvel de maio a julho, o avanço foi de 0,6% ante o trimestre de fevereiro a abril. Na comparação com julho de 2016, houve aumento de 1,3%.

Em relação ao trimestre de maio a julho de 2016, o PIB apresentou crescimento de 1,1%. Nesta base de comparação, os destaques positivos vieram da agropecuária (11,7%), extrativa mineral (4,5%), indústria de transformação (1,6%) – primeiro resultado positivo desde o primeiro trimestre de 2014 -, comércio (3%), transportes (2,4%), outros serviços (1,5%) e serviços (0,7%) – neste último caso, o crescimento veio após 30 meses consecutivos de queda. O único segmento que veio negativo foi o da construção (-6,8%).

O Monitor do PIB-FGV estima mensalmente o PIB brasileiro em volume e em valor, tendo como base a mesma metodologia das Contas Nacionais do IBGE.

Em termos monetários, o PIB acumulado em 2017 até o mês de julho, em valores correntes, alcançou a cifra aproximada de R$ 3,778 trilhões.

Com informações do Portal do Agronegócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *