Embrapa promove workshop sobre futuro da conservação de plantas

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia promove, com o apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal – FAP-DF, nesta terça-feira, 19 de setembro, o workshop “Futuro da Conservação dos Recursos Genéticos Vegetais”.

O evento é direcionado a pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação, formadores de políticas públicas e demais interessados, o evento vai contar com a presença de um dos maiores especialistas mundiais nessa área, o pesquisador Hugh Pritchard, do Royal Botanic Gardens, em Kew (Reino Unido). Ele vai falar sobre o futuro da criopreservação de plantas na palestra “Perspectivas da conservação in vitro e criopreservação de plantas”.

A conservação de espécies vegetais de importância alimentar é preocupação da Embrapa desde a sua criação, em 1973. A Empresa possui mais de 170 bancos vegetais espalhados por todo o País e o maior banco genético da América Latina, o que pode significar a garantia de que nunca falte o arroz e feijão na mesa dos brasileiros. O presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, fará a palestra de abertura do evento. “A conservação de recursos genéticos de nossas culturas é fundamental para garantir o lançamento constante de novas variedades capazes de suportar os múltiplos desafios que a produção global de alimentos enfrenta: mudanças graduais de temperatura e precipitação, pragas, doenças e até mesmo desastres naturais”, afirma Lopes.

“A conservação de recursos genéticos é uma atividade estratégica para o Brasil e para a segurança alimentar da humanidade. Apesar de todos os avanços em tecnologia da informação e “big-data”, a conservação física dos materiais é absolutamente necessária para as gerações futuras”, afirma o Chefe-geral da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, José Manuel Cabral.

O pesquisador Juliano Pádua, responsável pelo Banco Genético da Embrapa e um dos organizadores do evento, adianta que entre os assuntos que serão debatidos estão a utilização de ferramentas biotecnológicas para apoiar as ações de conservação e a identificação de genes úteis para os programas de melhoramento e atividades de pesquisa.

Outro ponto destacado pelo pesquisador e que também será alvo de discussões é a necessidade de se estabelecer novas metodologias para avaliar a integridade genética e fisiológica dos materiais conservados, para que possam ser mantidos por longo tempo com altos índices de viabilidade.

 

 

Um dos pontos fortes do workshop “Futuro da Conservação de Recursos Genéticos Vegetais” será a troca de experiências entre pesquisadores, melhoristas, agricultores e representantes dos povos tradicionais que, juntos, vão pensar em como melhorar o atual sistema de conservação brasileiro.

“Temos algumas pistas sobre o que mudará no futuro da conservação de recursos genéticos. Contudo, queremos ouvir outros grupos que atuam na área, não necessariamente em pesquisa, como os agricultores e indígenas. Esses atores possuem uma visão diferente da nossa, e por isso é fundamental ouvi-los para melhorarmos o nosso sistema de conservação”, explica o pesquisador Juliano Pádua.

Serviço
Workshop “Futuro da Conservação dos Recursos Genéticos Vegetais”
Data: 19/09/2017
Hora: 8h30 às 17h
Local: Auditório Biomas (Embrapa Sede, Bloco D), Brasília
Confirme a sua inscrição pelo e-mail: cenargen.nco@embrapa.br

Com informações da Embrapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *