Cultura do milheto cresce e Embrapa desenvolve nova variedade

José Avelino afirma que tem aumentado a demanda pelo milheto para plantio em sistemas de rotação de culturas, de Integração Lavoura-Pecuária e com foco em produção de palhada para plantio direto.

O milheto apresenta uma grande variedade de usos. Além de ser utilizado como planta de cobertura do solo para o sistema de plantio direto, também é usado como forrageira, como opção de pastoreio para o gado – especialmente na região Sul – e na produção de grãos para fabricar ração.

A utilização do milheto como planta de cobertura é uma das principais causas da expansão da cultura, em razão do avanço do plantio direto em regiões do Cerrado. Nessas áreas, a gramínea se desenvolve bem por apresentar alta resistência à seca, adaptabilidade a solos com baixo nível de fertilidade e elevada capacidade de extração de nutrientes, com sistema radicular profundo e boa produção de massa verde e seca. Os nutrientes extraídos pela planta permanecem na palhada, sendo liberados no solo e favorecendo a cultura subsequente.

Para alimentação animal, o milheto pode ser utilizado na produção de silagem em regiões com déficit hídrico. Seu potencial produtivo como forragem pode chegar a 60 toneladas por hectare de massa verde e a aproximadamente 15 toneladas de hectare de matéria seca, quando cultivado nos meses de setembro e outubro.

Informações do Portal do Agronegócio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *