Melhoramento genético aumenta em até sete vezes a produtividade do guaraná no Amazonas

Até 2010, o pequeno produtor Adeílson Gomes de Souza, o seu Dedé, do Município de Maués (AM), produzia em média 70 kg de guaraná por hectare. “Essa produtividade que obtinha em uma área de seis hectares, estava inviabilizando o trabalho com a cultura e se não tivesse adotado novas tecnologias, com certeza teria abandonado o guaraná”, ressalta seu Dedé.

Esse quadro começou a mudar quando o produtor decidiu adotar as cultivares de guaraná desenvolvidas pela Embrapa Amazônia Ocidental (AM). Em sete anos, seu Dedé viu sua produção aumentar em mais de cinco vezes: saltou de 70kg por hectare para uma média 400kg a 500kg de semente seca por hectare. “O que eu produzia na minha área toda, hoje eu produzo em apenas um hectare”, comemora.

O produtor planta em uma área de dez hectares, sendo cinco já em produção de frutos e outras cinco em fase de implantação. Com essa produção, o agricultor afirma que a cultura é rentável, o que não acontecia antes. “Com a tecnologia da Embrapa, a produção de guaraná compensa, mesmo com as despesas altas, principalmente com a mão de obra na época de colheita”, explica.

Com informações da Embrapa. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *