Cubo muda para sede quatro vezes maior e quer receber até 2 mil pessoas por dia

O centro de empreendedorismo e tecnologia Cubo coworking Itaú anunciou nesta quarta-feira (23/08) sua mudança de sede em São Paulo. Com um novo espaço de 20 mil metros quadrados, o Cubo poderá abrigar até 210 startups, 1.250 residentes e receber mais de 2 mil pessoas por dia. “Com isso, iremos nos tornar o maior centro de empreendedorismo da América Latina”, diz Ricardo Guerra, diretor-executivo do Itaú Unibanco. O banco, ao lado da RedPointVentures, é proprietário do coworking.

O novo prédio de 12 andares ainda está em construção, mas também fica localizado no bairro da Vila Olímpia. O valor do investimento na nova sede não foi revelado. A mudança irá ocorrer no primeiro semestre de 2018. Ela marca não só a ida a um espaço físico maior. Segundo Guerra, a nova casa permitirá ampliar parcerias com grandes empresas e estabelecer uma ponte com universidades e centros de empreendedorismo pelo mundo.

O Cubo foi lançado em setembro de 2015 com o objetivo de estimular e fomentar o empreendedorismo. Em 18 meses, atraiu investimentos de R$ 100 milhões. A sede atual abriga 50 startups, 250 residentes e recebe 600 pessoas por dia. Os limites do espaço físico passou a limitar o crescimento do centro, bem como o alcance dos projetos, startups e parcerias ali desenvolvidas. “Temos uma fila enorme de empreendedores e empresas querendo trabalhar aqui”, diz Guerra. Essa demanda reprimida, segundo o executivo, só poderia ser resolvida com um espaço maior. “Aprendemos que o valor do Cubo deve-se ao fato de as pessoas estarem no mesmo espaço físico, onde podem se encontrar e saber da existência umas das outras. Se quebrarmos isso em vários ambientes, perdemos essa geração de valor”.

Com a nova sede, todas as dimensões foram quadruplicadas — o número de metros quadrados, de startups e de pessoas que o prédio poderá receber diariamente. “Há um movimento global de cidades se posicionando como hub global de empreendedorismo. Vamos colocar São Paulo nesse hub”, diz Flavio Pripas, diretor do Cubo.

 

Com informações da Época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *